Justiça Eleitoral proíbe eventos políticos em São Bento do Una

0
291

proibicao-tre-justica-eleitoralDa redação TV SBUNA

O juiz eleitoral Guilherme Augusto de Albuquerque Arzani decidiu nessa quinta-feira (22) que as coligações Por Uma São Bento de Todos Nós e São Bento do Una na Direção Certa não poderão realizar eventos no próximo domingo (25), pois a data já estava reservada pelo candidato a prefeito do Partido Social Liberal (PSL), Branco Mendes.



Anuncie Aqui

A semana foi iniciada com anúncios das coligações, onde a coligação Por Uma São Bento de Todos Nós (PTB, PTN, DEM, PC do B, PROS, e PR) que tem como candidatos a prefeito Washington Cadete e vice Fátima Queiros, teria informado por meio de oficio que seria feito uma troca com o PSL, ocupando a data do dia 25. Mas o Juiz entendeu que não seria viável a mudança, e proibiu o acordo, para manter a igualdade acordada anteriormente.  Mesmo assim a coligação do PTB veiculou em carro de som que estaria realizando no domingo um comício na Avenida Manoel Cândido, inclusive informando que teria apoio do PSL.

Então a Coligação São Bento do Una na Direção Certa (PSB, PT, PTC, PRB, PDT, PMDB, PSDB, PV e PSD) que tem como candidatos a prefeita Débora Almeida e vice Alexandre Batité, também anunciou um grande evento para o mesmo dia, uma carreta para o povoado de Queimada Grande.

Com os anúncios o Ministério Público recebeu informações que houve um aumentou da rivalidade entre alguns militantes das coligações, chegando a prometer se enfrentarem nas vias públicas através de redes sócias, ações essas comprovadas através de mídia vinculada em aplicativo de mensagem (WhatsApp), incitando a violência, gerando um clima de insegurança pública. A Polícia Militar por sua vez também informou que não teria efetivo suficiente para garantir a segurança dos eventos se acontecessem no mesmo dia.

Por incidência de todos os fatos o juiz deferiu uma liminar que determina várias medidas de segurança e prevenção dos possíveis conflitos. Confira algumas a seguir:

– O dia 25 de setembro de 2016, fica única e exclusivamente reservada para eventos do Partido Social Liberal (PSL) no município nas zonas rural e urbana.

– Fica proibida que as Coligações lideradas pelo PSB e PTB de divulgarem ou realizarem qualquer evento na data citada, sendo detido qualquer equipamento que venha divulgar qualquer manifestação para o dia.

– Determina a aplicação de multa no valor de R$ 100 mil para qualquer candidato das coligações advertidas que descumprirem a ordem.

– As Polícias Militar e Civil foram autorizadas para que no caso de desobediência seja aplicados e tomadas a medidas legais cabíveis.

De acordo com o Cartório eleitoral, o Tribunal Regional Eleitoral localizado no Recife (PE), manteve a decisão tomada pelo juiz.

Confira a decisão completa na integra!

Veja também

Comente via Facebook

comentários

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA